Crise do diesel expõe vulnerabilidade energética na Amazônia

Cerca de 97% da potência instalada nos Sistemas Isolados em 2018 era de usinas termelétricas a óleo diesel, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) (Foto: Getty Images)

Crise do diesel expõe vulnerabilidade energética na Amazônia

Cerca de 97% da potência instalada nos Sistemas Isolados em 2018 era de usinas termelétricas a óleo diesel, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) (Foto: Getty Images)

A possibilidade de faltar diesel no mercado interno e externo, levantada após o aumento da demanda europeia pelo combustível exportado pelos EUA e diante da defasagem dos preços domésticos ante os praticados no exterior, preocupa para além da logística e da produção na região amazônica. Com cerca de 4 milhões de pessoas sem acesso ao sistema nacional de distribuição, cidades e comunidades inteiras no norte do país dependem do diesel para geração de energia elétrica e estão expostos a apagões e racionamentos diante de um eventual desabastecimento do combustível.

Acesse a materia completa

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comitê - Energia e Comunidades 2021 - Todos os direitos reservados

Eletrificação em Regiões remotas da Amazônia Legal

Eletrificação em Regiões remotas da Amazônia Legal

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) é uma associação de consumidores sem fins lucrativos que visa, entre outros objetivos, contribuir para que todos os brasileiros tenham acesso a bens e serviços essenciais. Em linha com essa causa, o IDEC integra a Rede Energia & Comunidades1 e está acompanhando o tema da universalização do acesso à energia elétrica, em especial o Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica na Amazônia Legal – Mais Luz para a Amazônia (MLA), instaurado por meio do Decreto nº 10.221, de 5 de fevereiro de 2020.

Relatório para discussão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comitê - Energia e Comunidades 2021 - Todos os direitos reservados

A pandemia de covid-19 evidenciou como a carência do acesso à energia elétrica fragiliza as condições de vida em particular das populações indígenas.

A pandemia de covid-19 evidenciou como a carência do acesso à energia elétrica fragiliza as condições de vida

A pandemia de covid-19 evidenciou como a carência do acesso à energia elétrica fragiliza as condições de vida em particular das populações indígenas. A disponibilidade do serviço nas regiões remotas representa não só uma alternativa de melhoria da qualidade de vida, bem como a garantia de condições mínimas de resiliência frente a questões de saúde.

Relatório para discussão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comitê - Energia e Comunidades 2021 - Todos os direitos reservados

Políticas Energéticas Regionais: É nas cidades que se percebe a importância da eletricidade: na iluminação e serviços públicos, nas residências, no comércio, indústrias e agricultura.

Políticas Energéticas Regionais: É nas cidades que se percebe a importância da eletricidade: na iluminação e serviços públicos, nas residências, no comércio, indústrias e agricultura.

Políticas Energéticas Regionais: É nas cidades que se percebe a importância da eletricidade: na iluminação e serviços públicos, nas residências, no comércio, indústrias e agricultura. Impossível pensar bem estar e desenvolvimento regional sem energia elétrica de qualidade. As prefeituras também costumam ser os principais clientes das distribuidoras de energia e muitas administrações têm dificuldade de pagar as contas em dia. Mas isso não precisa ser assim.
Os municípios podem e devem fazer gestão inteligente do uso energético municipal, não só dos equipamentos e construções públicas, mas propiciar localmente o desenvolvimento das cadeias de valor de energias, desde capacitação profissional até o fomento industrial

Clique aqui, para ter acesso ao documento.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comitê - Energia e Comunidades 2021 - Todos os direitos reservados

Potencial produtivo de comunidades remotas na Amazônia: Onde o acesso à energia a comunidades remotas, prioritariamente com fontes renováveis, pode impulsionar municípios localizados na Amazônia Legal?

Potencial produtivo de comunidades remotas na Amazônia: Onde o acesso à energia a comunidades remotas, prioritariamente com fontes renováveis, pode impulsionar municípios localizados na Amazônia Legal?

Tal impulso pode ser alavancado pela presença de unidades de conservação de uso sustentável? Onde? Alternativas de desenvolvimento apoiadas em royalties do petróleo ou da mineração contribuem para o desenvolvimento humano e econômico municipal de forma sustentada?
Com estas questões orientadoras da sua motivação, o WWF-Brasil apresenta o estudo “Potencial produtivo de comunidades remotas na Amazônia”, a partir do acesso à energia elétrica.

Clique aqui, para ter acesso ao documento.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comitê - Energia e Comunidades 2021 - Todos os direitos reservados